O Voando em Moçambique é um pequeno tributo à História da Aviação em Moçambique. Grande parte dos seus arquivos desapareceram ou foram destruídos e o que deles resta, permanecem porventura silenciosos nas estantes de muitos dos seus protagonistas. A História é feita por todos aqueles que nela participaram. É a esses que aqui lançamos o nosso apelo, para que nos deixem o seu contributo real, pois de certo possuirão um espólio importante, para que a História dessa Aviação se não perca nos tempos e com ela todos os seus “heróis”. As gerações futuras de certo lhes agradecerão. Muitos desses verdadeiros heróis, ilustres aventureiros desconhecidos, souberam desafiar os perigos de toda a ordem, transportando pessoas e bens de primeira necessidade ou evacuando doentes, em condições meteorológicas adversas, quais “gloriosos malucos das máquinas voadoras”. Há que incentivar todos aqueles que ainda possuam dados e documentos que possam contribuir para que essa História se faça e se não extinga com eles, que os publiquem, ou que os cedam a organizações que para isso estejam vocacionadas. A nossa gratidão a todos aqueles que ao longo dos tempos se atreveram e tiveram a coragem de escrever as suas “estórias” e memórias sobre a sua aviação. Só assim a História da Aviação em Moçambique se fará verdadeiramente, pois nenhum trabalho deste género é suficientemente exaustivo e completo. A todos esses ilustres personagens do nosso passado recente que contra tudo e todos lutaram para que essa história se fizesse, a nossa humilde e sincera homenagem.

A eles dedicamos estas linhas.

José Vilhena e Maria Luísa Hingá

========================

Quem tiver fotos e/ou documentos sobre a Aviação em Moçambique e os queira ver publicados neste blogue, pode contactar-me pelo e-mail:lhinga@gmail.com

=======================

Por motivo alheio algumas das imagens não abrem no tamanho original. Nesse caso podem selecionar “abrir imagem num novo separador” ou “Guardar imagem como…”.

03/08/12

779- Falecimento do Comandante Henrique José Ferreira Ibarra Martins





Foi com profunda tristeza que recebemos a notícia do falecimento Comandante Henrique José Ferreira Ibarra Martins.
Antigo piloto da DETA, terminou a sua carreira na TAP para onde entrou a 6 de Março de 1972.
Contava 70 anos de idade e nasceu em Lourenço Marques a 3 de Março de 1942. O velório será hoje dia 3 de Agosto às 16h00 na Igreja da Portela e amanhã a Missa e cremação terá lugar no cemitério de Camarate às 09h00 horas.

4 comentários:

José Vilhena disse...

Não ficaria bem comigo se não escrevesse estas linhas, recebi inesperadamente a notícia que o Henrique Ibarra nos tinha deixado.
Na TAP fui seu aluno e colega, no mundo fui seu amigo. Como copiloto com ele voei alguns anos em B727 e B737. Muitos voos em conjunto, muitas horas passadas no cockpit e em agradáveis estadias por essa Europa fora.
Um excelente profissional que marcou toda uma geração de pilotos da companhia a que pertenci.
A marca da DETA, sua primeira companhia, transparecia em todas as suas conversas.
Um apaixonado pela terra que o viu nascer, Moçambique estava-lhe no sangue.
Deixar de voar em 2002 marcou-o indelevelmente, a legislação foi inexorável e obrigou-o a reformar-se quando muito tinha ainda para dar.
Dele guardo a grata recordação de muito ter aprendido, sempre com um carinho especial por me considerar seu conterrâneo e contemporâneo da sua irmã Pilar no Aeroclube de Moçambique.
Onde quer que te encontres Henrique aquele abraço sentido de quem perdeu um amigo.
À sua família os meus sentidos pêsames.

F.A. disse...

Que enorme tristeza.
Fomos colegas no colégio Nossa Senhora do Livramento onde sempre se destacou como um líder nato.
Que descanse em Paz.

Graça Pereira disse...

Fiquei triste com a notícia! Fomos contemporâneos no colégio Nuno Álvares em Quelimane, colega de turma da Pilar de quem era muito amiga e patrícia dos 3 irmãos Ibarra que no céu estão reunidos, com os seus pais.
Um abraço à família enlutada.
Graça

Ricardo Quintino disse...

Voei algumas vezes como passageiro da DETA com o Comte. Ibarra Martins. Asa minhas condolências à familia enlutada. RIP