O Voando em Moçambique é um pequeno tributo à História da Aviação em Moçambique. Grande parte dos seus arquivos desapareceram ou foram destruídos e o que deles resta, permanecem porventura silenciosos nas estantes de muitos dos seus protagonistas. A História é feita por todos aqueles que nela participaram. É a esses que aqui lançamos o nosso apelo, para que nos deixem o seu contributo real, pois de certo possuirão um espólio importante, para que a História dessa Aviação se não perca nos tempos e com ela todos os seus “heróis”. As gerações futuras de certo lhes agradecerão. Muitos desses verdadeiros heróis, ilustres aventureiros desconhecidos, souberam desafiar os perigos de toda a ordem, transportando pessoas e bens de primeira necessidade ou evacuando doentes, em condições meteorológicas adversas, quais “gloriosos malucos das máquinas voadoras”. Há que incentivar todos aqueles que ainda possuam dados e documentos que possam contribuir para que essa História se faça e se não extinga com eles, que os publiquem, ou que os cedam a organizações que para isso estejam vocacionadas. A nossa gratidão a todos aqueles que ao longo dos tempos se atreveram e tiveram a coragem de escrever as suas “estórias” e memórias sobre a sua aviação. Só assim a História da Aviação em Moçambique se fará verdadeiramente, pois nenhum trabalho deste género é suficientemente exaustivo e completo. A todos esses ilustres personagens do nosso passado recente que contra tudo e todos lutaram para que essa história se fizesse, a nossa humilde e sincera homenagem.

A eles dedicamos estas linhas.

José Vilhena e Maria Luísa Hingá

========================

Quem tiver fotos e/ou documentos sobre a Aviação em Moçambique e os queira ver publicados neste blogue, pode contactar-me pelo e-mail:lhinga@gmail.com

=======================

Por motivo alheio algumas das imagens não abrem no tamanho original. Nesse caso podem selecionar “abrir imagem num novo separador” ou “Guardar imagem como…”.

23/06/15

898 - Aeroclube da Beira -Espólio fotográfico de José Gonçalves Vieira

Fotos cedidas por Izabel Salema e José Salema Vieira
No aeródromo Pais Ramos, na Beira
CR-AHJ Piper PA-22-108 Colt  
 Aéro Clube da Beira - festival aéreo. — com José Gonçalves Vieira e Élio Costa 
Aéro Clube da Beira. — com José Gonçalves Vieira eJoão Maria Carregal Ferreira 
 Aéro Clube da Beira. — com José Gonçalves Vieira,Élio Costa e Domingos Paciência 
Aéro Clube da Beira. — com Élio Costa e Domingos Paciência  
Aéro Clube da Beira. — com Élio CostaJosé Gonçalves VieiraDomingos Paciência e Jorge Jardim. 
Aéro Clube da Beira. — com Francisco (Chico) Moiteira e José Gonçalves Vieira 
Jantar dos pilotos do Aéro Clube da Beira. — comJosé Gonçalves Vieira, João Maria Carregal Ferreira e Élio Costa
 Cumprimentos dos representantes do Aéro Clube da Beira ao Governador da Beira. — com Francisco (Chico) Moiteira e José Gonçalves Vieira 
Avião: de Havilland Canada DHC-1 Chipmunk — comJosé Gonçalves Vieira em Inhassoro. 
 Avião: de Havilland Canada DHC-1 Chipmunk — comJosé Gonçalves Vieira e Luis Manuel Fernandes em Inhassoro.
Avião: de Havilland Canada DHC-1 Chipmunk — comJosé Gonçalves Vieira em Inhassoro. 
CR-AEG - de Havilland Canada DHC-1 Chipmunk — com José Gonçalves Vieira 
de Havilland Tiger Moth — com José Gonçalves Vieira em Beira 

 Ilha de Moçambique - Fortaleza. — com Jorge JardimJosé Gonçalves Vieira 
 Inhassoro. — com José Gonçalves Vieira e Luís Manuel Fernandes em Inhassoro.
Jantar de confraternização dos pilotos do Aéro Clube da Beira, no Miramar -1-9-1960  
Jantar de confraternização dos pilotos do Aéro Clube da Beira, no Miramar -1-9-1960  
Jantar de confraternização dos pilotos do Aéro Clube da Beira, no Miramar -1-9-1960 

 No aeródromo Pais Ramos, na Beira - visita presidencial (Craveiro Lopes). — com Domingos PaciênciaÉlio CostaJosé Gonçalves Vieira e Manuel Frade 
No aeródromo Pais Ramos, na Beira - visita presidencial (Craveiro Lopes). — com Élio Costa eJosé Gonçalves Vieira  
 No aeródromo Pais Ramos, na Beira. — com Domingos PaciênciaFrancisco (Chico) Moiteira e José Gonçalves Vieira
 No aeródromo Pais Ramos, na Beira. — com José Gonçalves VieiraBill Barnes 
 No aeródromo Pais Ramos, na Beira. — com José Gonçalves VieiraBill Barnes
 No aeródromo Pais Ramos, na Beira. — com José Gonçalves VieiraBill Barnes e Francisco (Chico) Moiteira

05/06/15

896 - Jorge Ridgway Aboim Pinto

Jorge Ridgway Aboim Pinto nasceu em Lourenço Marques a 11 de Novembro de 1922 tendo estudado na Escola Correia da Silva e na Escola Industrial.
Foi funcionário dos Caminhos de Ferro de Moçambique.
Em 1958 tirou a licença de piloto particular de aeroplanos nº 350, tendo como instrutores Artur Lacueva e Marques Pinto.
Em 1961 foi residir para Nampula continuando a voar no Aeroclube local onde pertenceu às FAV.

Faleceu em Portugal a 5 de Outubro de 2002 com 79 anos de idade.



14/05/15

895 - CR-AEP, Lockheed Lodestar , da DETA

Lockheed Lodestar CR-AEP "Save", da DETA

CR-AEP "Save"- Aeródromo de Quinga - Setembro de 1957

CR-AEP "Save"- Aeródromo de Angoche - Setembro de 1957

Fotos  de Paulo Pires Teixeira

12/05/15

894 - CR-AKC, da TAZ


Cessna 401Q "CR-AKC", da TAZ

Foto de Fernando Neiva
Visita do governador Dr.Baltazar Rebelo de Sousa, que foi a Meponda, no Lago Niassa inaugurar a capela junto a um embondeiro

893 - CR-AGD, DC-3, da DETA

CR-AGD Gorongoza 
Nampula - 1968 - Foto de Fernando Neiva

01/04/15

892 - Alberto Carlos Garizo

Alberto Carlos Garizo
Um dos pilotos pioneiros do Aero Clube da Beira fundado em 1936.
Nasceu na Beira a 1 de Julho de 1907 e faleceu em Cascais a 3 de Agosto de 1996.
Foi um dos primeiros pilotos formados por aquele Aero Clube em 1938, tendo sido posteriormente instrutor de muitos pilotos formados nos anos seguintes, incluindo as primeiras aviadoras de Moçambique.
Contemporâneo de Saúl Nogueira e do Comandante Armando Júlio de Roboredo e Silva voou até meados de 1950, altura em que por motivos de saúde teve de deixar a aviação.



Da esq./dta. Mimi Sales, Yolanda Pinto, ???, Alberto Garizo, Paíta
e Maria dos Prazeres Pinto. E O CR-ABB em 1947
1-Alberto Garizo 2-??? 3-Júlio Nunes 4-Armando Nunes
1 - ??? 2-Alberto Garizo  3-??? 4-Rui Forjaz
5-Júlio Nunes 6-Leonel Nunes da Silva 7-??? 8-???

Nota:
Apesar das fotos estarem identificadas foram colocadas legendas para facilitar as buscas no blogue.

22/03/15

891 - Leonel Nunes da Silva (1921 - 2015)


Faleceu ontem dia 21 de Março de 2015 em Cascais o Comandante Leonel Nunes da Silva.
Nascido a 17 de Janeiro de 1921 na Vermelha, Concelho de Cadaval, chegou a Moçambique, terra que considerava sua, com apenas 15 anos de idade.
Pioneiro da aviação comercial em Moçambique foi um dos dois sócios fundadores da SETA – Sociedade Exploradora de Trabalhos Aéreos Lda, com o seu primo Luís Manuel Fernandes a 16 de Novembro de 1949.
Exerceu a sua atividade por força de uma autorização especial concedida pelo governador-geral de Moçambique, mediante parecer favorável do respetivo Conselho de Aeronáutica. Nessa autorização frisava-se contudo, que a SETA não poderia atuar em concorrência com a DETA.
Voou fundamentalmente no campo de serviços de táxi aéreo de passageiros e de transporte diário de peixe fresco do Inhassoro para a Beira, e desta cidade para Nova Lusitânia (Búzi).
O Voando em Moçambique endereça à família do Comandante Leonel Nunes da Silva os seus sentidos pêsames.


07/03/15

889 - Carlos Alberto da Costa (Betuca)

Um velho aviador formado na escola do Aero Clube de Moçambique, filho de um dos mais prestigiados Comandantes da DETA (Alberto Ferreira da Costa), reformou-se no passado dia 6 de Março de 2015, com 65 anos de idade.
Nascido e criado em Lourenço Marques, cedo seguiu os passos do seu pai enveredando por uma carreira de piloto aviador que lhe granjeou prestígio e respeito por parte dos seus pares. Voou vários tipos de aviões e trabalhou em várias companhias de países Africanos. Terminou a sua carreira ativa com um invejável palmarés de mais de 29.000 horas de voo, um marco que poucos conseguem atingir nesta profissão.

A singela homenagem do Voando em Moçambique e os nossos votos sinceros de uma merecida reforma ao Betuca, nome com que sempre foi conhecido naquelas paragens do Índico.
 Carlos Alberto da Costa (Betuca)










Como tudo começou...
Carlos Costa ao centro.