O Voando em Moçambique é um pequeno tributo à História da Aviação em Moçambique. Grande parte dos seus arquivos desapareceram ou foram destruídos e o que deles resta, permanecem porventura silenciosos nas estantes de muitos dos seus protagonistas. A História é feita por todos aqueles que nela participaram. É a esses que aqui lançamos o nosso apelo, para que nos deixem o seu contributo real, pois de certo possuirão um espólio importante, para que a História dessa Aviação se não perca nos tempos e com ela todos os seus “heróis”. As gerações futuras de certo lhes agradecerão. Muitos desses verdadeiros heróis, ilustres aventureiros desconhecidos, souberam desafiar os perigos de toda a ordem, transportando pessoas e bens de primeira necessidade ou evacuando doentes, em condições meteorológicas adversas, quais “gloriosos malucos das máquinas voadoras”. Há que incentivar todos aqueles que ainda possuam dados e documentos que possam contribuir para que essa História se faça e se não extinga com eles, que os publiquem, ou que os cedam a organizações que para isso estejam vocacionadas. A nossa gratidão a todos aqueles que ao longo dos tempos se atreveram e tiveram a coragem de escrever as suas “estórias” e memórias sobre a sua aviação. Só assim a História da Aviação em Moçambique se fará verdadeiramente, pois nenhum trabalho deste género é suficientemente exaustivo e completo. A todos esses ilustres personagens do nosso passado recente que contra tudo e todos lutaram para que essa história se fizesse, a nossa humilde e sincera homenagem.

A eles dedicamos estas linhas.

José Vilhena e Maria Luísa Hingá

========================

Quem tiver fotos e/ou documentos sobre a Aviação em Moçambique e os queira ver publicados neste blogue, pode contactar-me pelo e-mail:lhinga@gmail.com

=======================

Por motivo alheio algumas das imagens não abrem no tamanho original. Nesse caso podem selecionar “abrir imagem num novo separador” ou “Guardar imagem como…”.

25/07/12

778-Fernando Octávio Escudeiro de Carvalho

Foi um dos pilotos pioneiros de Moçambique. 

Nasceu a 31 de Março de 1921 em Lourenço Marques e tirou a sua licença de piloto de aviões de turismo com apenas 18 anos de idade. 

 Possuidor da licença nº 21 emitida pela Secretaria do Conselho de Aeronáutica de Moçambique a 20 de Novembro de 1939, foi sócio do Clube Aeronáutico e Desportivo de Lourenço Marques e posteriormente sócio fundador e benemérito do Aero Clube de Moçambique onde exerceu as funções de monitor de voo em 1956.

 Foi chefe de posto em Milange nos anos 40, tendo estado posteriormente ligado à Shell e mais tarde chefe de redação dos jornais Noticias e Tribuna. 

 Em 1975 emigrou para a África do Sul onde faleceu a 22 de Dezembro de 1986 com 65 anos de idade.

Fotos e documentos cedidos pelo seu filho Fernando Carvalho

Fernando Octávio Carvalho (1º. esquerda)
Manuel Pombal e Fernando Octávio Carvalho
DeHavilland Moth DH.60X Moth “G-UAAN” que pertenceu ao “Johannesburg Light Plane Club”,





Chefe de Posto do Quadro dos Serviços de Administração de Milange 9/2/1942 - 1/6/1948

Fernando Octávio e o DHC-1 Chipmunk "CR-AAI" na década de 60
Pilotos do ACM em 1944 - 1º Esq. Fernando Octávio
Aeromodelismo (1944)
Aeromodelismo (1944)
DH.60G Gipsy Moth "CR-AAI" - Acidente na Costa do Sol a 16/07/1944 (Pilotos: Lino Augusto da Conceição e Manuel Duarte)
DH.60G Gipsy Moth "CR-AAI - Acidente na Costa do Sol a 16/07/1944 (Pilotos: Lino Augusto da Conceição e Manuel Duarte)
Auster 5 "CR-AAK" - Acidente na Manhiça a 20/05/1951
Auster 5 "CR-AAK" - Acidente na Manhiça a 20/05/1951
Fato e Acessórios de Voo (1939)
Fato e Acessórios de Voo (1939)
Óculos e Passe Montanha (1939)
Instrumentos de Navegação
Instrumentos de Navegação
Instrumentos de Navegação
Cartão de jornalista 
Cartão de jornalista
A filha mais velha Maria Camila no Tiger Moth CR-ABO do ACM em 1952

11/07/12