O Voando em Moçambique é um pequeno tributo à História da Aviação em Moçambique. Grande parte dos seus arquivos desapareceram ou foram destruídos e o que deles resta, permanecem porventura silenciosos nas estantes de muitos dos seus protagonistas. A História é feita por todos aqueles que nela participaram. É a esses que aqui lançamos o nosso apelo, para que nos deixem o seu contributo real, pois de certo possuirão um espólio importante, para que a História dessa Aviação se não perca nos tempos e com ela todos os seus “heróis”. As gerações futuras de certo lhes agradecerão. Muitos desses verdadeiros heróis, ilustres aventureiros desconhecidos, souberam desafiar os perigos de toda a ordem, transportando pessoas e bens de primeira necessidade ou evacuando doentes, em condições meteorológicas adversas, quais “gloriosos malucos das máquinas voadoras”. Há que incentivar todos aqueles que ainda possuam dados e documentos que possam contribuir para que essa História se faça e se não extinga com eles, que os publiquem, ou que os cedam a organizações que para isso estejam vocacionadas. A nossa gratidão a todos aqueles que ao longo dos tempos se atreveram e tiveram a coragem de escrever as suas “estórias” e memórias sobre a sua aviação. Só assim a História da Aviação em Moçambique se fará verdadeiramente, pois nenhum trabalho deste género é suficientemente exaustivo e completo. A todos esses ilustres personagens do nosso passado recente que contra tudo e todos lutaram para que essa história se fizesse, a nossa humilde e sincera homenagem.

A eles dedicamos estas linhas.

José Vilhena e Maria Luísa Hingá

========================

Quem tiver fotos e/ou documentos sobre a Aviação em Moçambique e os queira ver publicados neste blogue, pode contactar-me pelo e-mail:lhinga@gmail.com

=======================

Por motivo alheio algumas das imagens não abrem no tamanho original. Nesse caso podem selecionar “abrir imagem num novo separador” ou “Guardar imagem como…”.

18/12/12

788 - GPZ - Gabinete do Planeamento do Zambeze

Ver os artigos 112, 433 e 439 sobre o GPZ

  


GPZ – Gabinete do Plano do Zambeze
O departamento do Ministério do Ultramar inicialmente designado “MFPZ - Missão de Fomento e Povoamento do Zambeze”, após a decisão da construção da barragem de Cabora-Bassa passou a ser designado “GPZ – Gabinete do Plano do Zambeze” e subdividido em duas repartições:
- Os “SREP – Serviços Regionais de Estudo e Planeamento” baseado em Tete.
- Os “SRFOCB – Serviços Regionais de Fiscalização da Obra de Cabora-Bassa” baseados no Songo.
- O "SRE - Serviços de Exploração
O Departamento de Aviação estava baseado no aeródromo civil de Tete e dependia dos SREP.

Como prometido esta é a foto das Aeronaves do GPZ em 1970 (Na época de transição da MFPZ para GPZ) no inicio da segunda fase . Aeronaves:
CR-AGE(Agusta Bell 47 G2) - CR-AMA e CRAMB (Bell's 47G4A) - CR-ALV - CR-ALX e CR-ALZ (Bell's 206 A Jet-Rangers) - CR-AFU (PA22-160 Tripacer) - CR-AKT (PA23-250 Aztec) - CR-ALT ( PA-31-310 Navajo).
Falta nesta foto (Para ficar completa na época , o CR-AFV (PA23-160 Apache) que se encontrava em reparação na Beira após ter efectuado uma aterragem de emergência no Vale de Nharthanda em Tete ( Um pouco a sul do local do acidente ocorrido posteriormente com o CR-AGE).
O hangar é o original do GPZ. Posteriormente foram edificados mais dois ao lado deste que ainda podem ser vistos em: 16º 08' 53.92"S -----33º 34' 22.02"E ---(No Google Earth)
Foto e comentário de José Carlos Páscoa. 
CR-AFU - 1º. avião do GPZ
 Familia de Capitão Fernando de Oliveira Caseiro
Agusta-Bell 47J Ranger "CR-AGF"
Capitão Fernando de Oliveira Caseiro 
e familia
Antonio Silgado Dias Teixeira
Piper PA-23 Apache 160 "CR-AFV"
CR-AFU - 1º. avião do GPZ

CR-AFV
CR-AKT
CR-ALT

Chegando ao Songo. ( Primeira pista) de Cabora - Bassa  onde tínhamos um pequeno barracão para guardar o helicóptero e fazer manutenção de rotina. Caminhando para o helicóptero o Mecânico José A. Ferraz .O piloto era o Marta e eu estou tirando equipamento pela porta traseira
  Minha esposa e EU. Foto tirada do hangar do GPZ em TETE . A aeronave da foto e o Islander BN2 CR-AOV dos nossos serviços. Fotos e legendas de José Páscoa.
CR-ANV
CR-AOU
CR-AOV
CR-AOX
CR-AFU - Foto de António Cunha
CR-AFU - Foto de António Cunha
CR-AFV - Foto de António Cunha
CR-AFV - Foto de António Cunha
CR-AFV - Foto de António Cunha
CR-AFV - Foto de António Cunha
CR-AFV - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGE - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
CR-AGF - Foto de António Cunha
 António Ferreira Henriques Cunha - Foto de António Cunha
 António Ferreira Henriques Cunha - Foto de António Cunha

CR-AKT do GPZ no AB6-Nova Freixo em 1973.  Foto de Filipe Abreu


Songo - Aeroporto - Set-73

O CR-ANV foi baptizado de BAGUNÇA pelo Oliveira Marques, pois quando descolava de Tete ja se ouvia o ruido no Songo. Comentário de José Páscoa.


CR-ANV - Nhaluiro - junto ao Dornier de reabastecimento com os pilotos - Set. 73

Da esq. para a direita: 1º. - Rui Salvado da Cunha, 2º. - António Silgado Dias Teixeira

Dornier do G.P.Z.* que reabastecia os postos do D.P.S.*


CR-HAK - Tenente Gaspar junto ao helicóptero do Gabinete Plano Zambeze
Cte. Joaquim Prazeres e o governador de Tete Cecilio Gonçalves.
Foto de Lina Maria Zagalo Neves Zagalo

*- G.P.Z. = Gabinete do Plano do Zambeze
*-D.P.S. = Destacamento Policial do SongoFotos e legendas de José Bento Machado.

Dados do Cte. José Vilhena.

Sem comentários: